academy
Segurança
Privacidade
Desempenho
Selecione o idioma
Avast Academy Segurança Internet das coisas O que é a Internet das Coisas (IoT)?

O que é a Internet das Coisas (IoT)?

Não são apenas nossos computadores, telefones e tablets que se conectam à rede atualmente. Cada vez mais aparelhos também estão online: fechaduras, geladeiras, TVs, monitores de condicionamento físico e muito mais. São eles que compõem a Internet das Coisas. Como a IoT surgiu e como funciona? Avast explica

What_Is_the_Internet_of_Things-Hero

Noções básicas da Internet das Coisas

Quando uma aparelho faz parte da Internet das Coisas? Qualquer dispositivo ou aparelho pode fazer parte da IoT se tiver um botão liga/desliga e puder ser conectado à Internet. A maioria dos dispositivos de IoT possui algum tipo de sensor que permite que monitorem várias condições. Os dispositivos de IoT também podem "conversar" entre si, da mesma forma que computadores e smartphones podem enviar e receber informações sem interação humana.

Hamburguer menu icon

Este artigo contém:

    A definição de IoT também inclui a enorme rede que conecta dispositivos, pessoas e até animais através da nuvem.

    Atualmente, as empresas estão competindo para adicionar sensores e conectividade à Internet em todos os tipos de utensílios domésticos (de torradeiras a suportes de papel higiênico e garrafas de vinho). Por isso, você provavelmente verá um número cada vez maior deles quando for fazer compras na loja de departamentos ou online.

    Fora de casa, a tecnologia avançada da IoT tem aplicações comerciais e industriais de amplo alcance, vamos abordá-las mais tarde. Primeiro, entender a Internet das Coisas requer um pouco de conhecimento da história.

    Uma breve história da IoT

    A história da Internet das Coisas começou em 1982 com o primeiro dispositivo conectado: uma máquina de venda automática. Essa máquina inteligente usava seus recursos para monitorar e relatar seu inventário (os inventores podiam ficar online para verificar remotamente se seu refrigerante favorito estava em estoque e mesmo se estava gelado). Embora as máquinas de venda inteligente não tenham virado uma moda, elas previram o uso em larga escala da IoT industrial, em que as fábricas usam sensores para monitorar todos os aspectos de sua cadeia de suprimentos e processos de entrega.

    Enquanto isso, o nome a "Internet das Coisas" só foi inventado em 1999 pelo pioneiro da tecnologia Kevin Ashton. No mesmo ano, o professor do MIT Neil Gershenfeld escreveu o livro When Things Start to Think, que ajudou a explicar e prever o conceito de IoT, embora ele não tenha usado este termo específico.

    Vários outros avanços tecnológicos colaboraram para criar o mundo da Internet das Coisas que conhecemos agora.

    A RFID (identificação por radiofrequência) é um sistema de identificação que permite rastrear e categorizar itens ou dispositivos. Tradicionalmente, era usado no setor de logística (por meio de chips) para poder rastrear contêineres enviados ao redor do mundo ou monitorar peças que passam por uma linha de produção. O rastreamento e o monitoramento em larga escala de dispositivos, peças ou coisas ajudaram a estabelecer as bases para a IoT. De fato, Ashton estava trabalhando em RFID quando inventou o termo Internet das Coisas.

    Baseando-se na RFID e combinando-a com a capacidade da Internet, a tecnologia M2M permite que as máquinas se conectem, se comuniquem entre si por uma rede e tomem decisões sem interação humana.

    Várias outras tecnologias sem fio, em conjunto com a internet de alta velocidade facilmente acessível e custos de fabricação cada vez mais baratos, prepararam o cenário para a IoT.

    Em 2008, a Internet das Coisas já tinha avançado muito mais. Nessa época, a Cisco informou que havia mais objetos usando a Internet do que pessoas.

    Apesar de ter começado aos poucos, a tecnologia IoT agora promete revolucionar a sociedade de inúmeras maneiras, muitas das quais certamente ainda nem podemos imaginar.

    Como a Internet das Coisas funciona?

    Lembre-se de que a Internet das Coisas consiste em dispositivos comuns que podem se conectar à Internet e se comunicar através da nuvem. Geralmente, isso significa adicionar sensores especiais a itens comuns, como máquinas de lavar, sistemas de aquecimento, geladeiras, relógios ou quase qualquer outra coisa.

    Alguns dispositivos usam esses sensores para coletar informações e relatar sobre elas. O primeiro dispositivo de IoT mencionado acima, uma máquina de venda automática, usou sensores para monitorar seu inventário e disponibilizar essas informações ao proprietário.

    Outros dispositivos podem receber informações e executar uma ação. Por exemplo, as fechaduras inteligentes recebem um sinal que você quer que elas abram e fazem isso.

    Os dispositivos IoT mais sofisticados e geralmente mais úteis podem fazer os dois. Na IoT industrial, pode ser uma fábrica que monitora possíveis avarias em componentes de máquinas e dispara o alarme quando um problema é detectado. Na IoT residencial, pode ser o seu termostato inteligente que coleta informações sobre suas preferências e hábitos de temperatura e age de acordo, aquecendo ou resfriando sua casa até a temperatura desejada, dependendo da hora do dia.

    Em geral, a tecnologia inteligente ajuda a melhor o funcionamento dos sistemas, com mais eficiência e sincronismo.

    A maioria dos gadgets de IoT domésticos usa um roteador para se conectar a uma casa inteligente maior, permitindo usar comandos ativados por voz ou seu smartphone para controlar muitas funções da casa, economizando tempo, energia ou ambos.

    Comercialmente, a tecnologia da IoT ajuda as empresas a monitorar e gerenciar fábricas, cadeias de suprimentos e muito mais. Os sensores também podem ser adicionados a uma determinada parte de algumas máquinas de grande escala, como na perfuração de uma plataforma de petróleo, o que pode ajudar a melhorar a produção e a segurança.

    Como os dispositivos IoT se conectam?

    A IoT permite que os dispositivos habilitados para a Web se conectem e atuem de acordo com os dados enviados entre eles. Os dispositivos usam a nuvem para se comunicar, conectando-se pela Internet usando Wi-Fi, uma conexão de celular (3G ou 4G) ou Bluetooth.

    Em breve, o 5G gerará ainda mais possibilidades futuristas, como carros sem motorista, cidades totalmente interconectadas, cirurgias remotas e mais avanços que atualmente parecem um filme de ficção científica.

    Como é a IoT? Você pode imaginar uma casa inteligente como uma aranha. O corpo é o roteador e cada perna representa um dispositivo conectado. A aranha usa sua teia para se conectar com outras aranhas, se comunicar e trabalhar em conjunto. Com a rápida proliferação da IoT, teremos em breve um mundo assustador coberto de teias e aranhas.

    Ou, se você tem medo de aranhas, você pode imaginar uma nuvem fofa no meio com conexões com todos os seus dispositivos.

    The Internet of Things connects devices together via the cloud.

    Qual é o tamanho da Internet das Coisas hoje?

    A IBM postula que uma casa típica de família terá cerca de 500 dispositivos conectados à Internet até 2022. Mas isso é apenas numa casa! No nível mundial, estimativas anteriores citaram um número de 38,5 bilhões de dispositivos até 2020. Uma análise ainda mais recente da Juniper Research sugere, na verdade, que o número de sensores e dispositivos de IoT ultrapassará 50 bilhões até 2022. Se comparar isso com a população mundial projetada, de 8 bilhões, você começa a entender o tamanho imenso da rede de IoT.

    De fato, é difícil estimar com precisão o tamanho da plataforma IoT, porque ela cresce a cada dia. Em breve, será difícil comprar produtos que não sejam inteligentes. Com novas empresas e produtos de IoT sendo criados todos os dias (e pessoas que compram e os conectam diariamente), aparentemente não há limite do tamanho da IoT e do que pode acontecer com a IoT nas próximas décadas.

    Exemplos comuns de dispositivos IoT

    Quantos dispositivos inteligentes você tem? Se você é como a maioria de nós, provavelmente tem muitos.

    Você provavelmente tem pelo menos um computador, um telefone e talvez um tablet.

    E os aparelhos? Você pode ter uma TV, sistema de som, cafeteira ou fechadura inteligente. E um sistema de casa inteligente para reunir tudo isso? Os dispositivos Amazon Echo e Google Home ajudam a conectar todos os seus dispositivos domésticos inteligentes.

    Ou talvez você tenha algum dispositivo portátil de IoT ? De relógios inteligentes a fones de ouvido Bluetooth e calçados inteligentes, existem muitos dispositivos IoT que você pode carregar no corpo. Em breve, a IoT poderá até entrar no corpo humano, com dispositivos médicos inteligentes, como marca-passos.

    Dependendo de onde trabalha, você também pode interagir com produtos e/ou serviços de IoT em seu local de trabalho. Seu escritório talvez use um sistema de segurança comercial, sinalizadores de IoT para monitorar o deslocamento dos funcionários ou outros aplicativos de tecnologia inteligente.

    Atualmente, a IoT está à nossa volta e se tornará cada vez mais importante à medida que a tecnologia avançar.

    Os benefícios da IoT

    Por que precisamos da Internet das Coisas? Bem, além do fator interessante de ter dispositivos novos e inteligentes, a IoT traz uma série de benefícios para as configurações domésticas e comerciais.

    Em primeiro lugar, ter sensores inteligentes em seus dispositivos pode melhorar a conveniência e a eficiência. Por exemplo, a iluminação ou um termostato inteligente podem desligar-se automaticamente quando você não estiver em casa para reduzir o consumo e, portanto, os custos. Quando todos os seus dispositivos estiverem conectados em uma casa inteligente, você coletará dados sobre seus hábitos e uso. Às vezes, basta ver as estatísticas de consumo para entender quais alterações você pode fazer para economizar tempo e/ou dinheiro.

    Além disso, a IoT pode ser aplicada à área de segurança. Fechaduras inteligentes, alarmes e CFTV podem tornar nossas casas muito mais seguras, enquanto sistemas de segurança comercial podem reforçar a segurança no local de trabalho.

    Olhando para o futuro, em breve veremos a tecnologia da IoT aplicada numa escala ainda maior, com cidades inteligentes. Como já falamos, o 5G realmente será um enorme salto, principalmente devido ao enorme aumento de velocidade e melhoria de conectividade.

    Tente imaginar algumas das possibilidades: e se a iluminação pública tivesse sensores que pudessem interpretar as condições climáticas e pudesse se ajustar a elas? Ou placas de limite de velocidade que podem se ajustar automaticamente às condições de trânsito e acidentes? Ou lixeiras com sensores que acionam serviços de gerenciamento de resíduos mais rápidos e eficientes? Transporte público, estacionamento e muitos outros serviços públicos podem passar por uma grande transformação graças à união da IoT e 5G.

    What_is_the_IoT-Smart_City-2

    A IoT também pode ser extremamente benéfica no monitoramento e na reação às condições ambientais. Poderíamos melhorar bastante a detecção de incêndios florestais, o cultivo de colheitas (monitorando as condições do solo para controlar o sabor das uvas e, portanto, o vinho, por exemplo) e o controle das emissões reduzir a poluição do ar.

    As possibilidades são infinitas. E, com certeza, ainda não temos uma visão completa de como a IoT revolucionará nossa vida e nosso trabalho.

    Mas nem tudo são rosas com a IoT.

    As implicações de segurança e privacidade da IoT

    Embora os dispositivos IoT possam enriquecer sua vida de algumas maneiras, eles também podem ameaçá-la em outras.

    Ao avaliar sua segurança, lembre-se de que o elo mais fraco determina a sua segurança. Você provavelmente possui um software antivírus no seu computador e iPhone (ou Android), mas e no seu refrigerador inteligente? Basta um dispositivo IoT não seguro para permitir que cibercriminosos acessem toda a sua rede. Por exemplo, os pesquisadores da Avast conseguiram invadir uma cafeteira inteligente, demonstrando como os cibercriminosos podem se infiltrar em dispositivos inteligentes desprotegidos tanto para obter acesso à sua rede quanto para atacá-lo com ransomware. Dispositivos inteligentes também podem ser recrutados por cibercriminosos como parte de um exército de botnets.

    Infelizmente, qualquer dispositivo que possa ficar online pode ser comprometido por malware.

    Computadores, telefones e tablets não só são mais seguros que outros dispositivos porque você usa um antivírus, mas porque eles também recebem atualizações regulares. Essas atualizações geralmente corrigem falhas de segurança e outros problemas. Quando se trata de aparelhos com IoT, nem sempre as empresas se comprometem a fornecer as atualizações.

    Pense nisso: não é incomum manter vários itens domésticos (como geladeiras, torradeiras, lava-louças etc.) por cinco a dez anos. Mas você pode realmente contar com que uma empresa manterá essa torradeira atualizada por uma década inteira? E se ela der preferência a seus outros produtos? E se ela parar de fechar? Atualmente, as empresas estão correndo para colocar a próxima grande moda no mercado e podem deixar a segurança ao lado, por isso é importante que você faça sua parte para proteger seus dispositivos.

    Infelizmente, quanto mais dispositivos usamos, mais riscos são presentes.

    A IoT também apresenta uma situação dúbia em termos de privacidade. Pense na quantidade de dados que uma casa inteligente totalmente equipada coleta sobre você:

    01-Smart_door_locks

    Fechaduras inteligentes: a que horas você geralmente está em casa; quem visita sua casa em que horário; quanto tempo permanecem

    02-Smart_fridge

    Geladeira inteligente: o que você costuma comer; o horário das refeições; o que pode faltar em sua dieta

    03-Smart_speakersAlto-falantes inteligentes: como está o tempo na sua região; tópicos pesquisados; músicas você ouve; conversas próximo ao alto-falante que podem ser gravadas acidentalmente

    04-Fitness_trackersMonitores de condicionamento físico: suas atividades; seu estado de saúde; objetivos de condicionamento físico; locais e horários em que você se exercita; quando você vai dormir e quanto você dorme

    Junte tudo isso e veja como seus dispositivos IoT poderão ter uma imagem completa de seus hábitos. Agora considere se os fornecedores desses dispositivos têm uma política de privacidade ou se eles têm permissão para vender seus dados pessoais a terceiros (você, com certeza, deve escolher marcas que não fazem isso!). Você não quer sentir que seus dispositivos inteligentes estão espionando você em sua própria casa.

    Enquanto isso, a IoT também apresenta novos desafios de segurança e privacidade para as empresas. Quanto mais uma empresa usa a tecnologia da IoT, há mais superfícies de ataque que os cibercriminosos podem aproveitar. Portanto, as empresas precisam dedicar os esforços para proteger todos os seus negócios contra sabotagem, exposição de dados confidenciais e outras ameaças.

    Tranque a sua porta

    Você não deixaria sua porta destrancada ao sair de casa, não é? Deixar a sua rede de IoT desprotegida pode ser tão perigoso quanto deixar as portas abertas, se considerar o potencial de perda de propriedades pessoais e informações privadas. Portanto, uma casa digital precisa de proteção tanto quanto uma casa física.

    Nossos melhores especialistas em segurança se uniram e desenvolveram uma solução de ponta, que faz exatamente isso: Avast Omni (atualmente disponível apenas nos EUA).

    Ajudaremos você a criar uma Internet de Coisas mais segura, adicionando uma camada adicional de proteção a todos os dispositivos da sua rede doméstica. Você terá controle total sobre quem e o que pode usar seu Wi-Fi. Nossa detecção de ameaças em tempo real fornece alertas instantâneos se algo não estiver certo e bloqueia os invasores imediatamente. Além disso, obtenha controles para família que ajudem a monitorar seus filhos, garantindo que você sempre saiba onde eles estão e se estão usando a Internet de forma segura e adequada. 

    À medida que avançamos no futuro de cidades inteligentes, locais de trabalho conectados e residências totalmente digitais, a segurança será mais importante do que nunca. Obtenha segurança total em qualquer lugar com o Avast Omni.

    Proteja seu iPhone contra ameaças
    com o Avast Mobile Security

    BAIXAR GRÁTIS

    Proteja seu Android contra ameaças
    com o Avast Mobile Security

    BAIXAR GRÁTIS