82170409904
academy
Segurança
Segurança
Ver tudo Segurança artigos
Privacidade
Privacidade
Ver tudo Privacidade artigos
Desempenho
Desempenho
Ver tudo Desempenho artigos
Selecione o idioma
Selecione o idioma

Como identificar fake news

Quando você navega online ou percorre as redes sociais, é apenas uma questão de tempo até encontrar fake news. Mas saber identificar e diferenciar fake news, tendenciosas e sátira nem sempre é simples. Leia nosso guia para identificar fake news e aprenda a separar o joio do trigo. Em seguida, use o Avast Secure Browser e seu recurso de verificação de notícias para confirmar facilmente a confiabilidade de qualquer fonte.

Academy-What-is-fake-news-Hero

O que são fake news

Fake news são informações falsas disfarçadas de notícias genuínas que geralmente são publicadas para enganar ou influenciar as pessoas. Embora enganosas, as fake news nem sempre são baseadas em mentiras absolutas. Fatos reais e histórias verdadeiras podem ser distorcidos ou apresentados sem contexto crítico e acabam se tornando mentiras descaradas.

Hamburguer menu icon

Este artigo contém:

    Fake news podem ser muito convincentes e difíceis de desmascarar. E a prevalência da desinformação online dificulta diferenciar o genuíno do falso. Embora, muitas vezes, as fake news sejam inofensivas e divertidas, também podem ser usadas para influenciar a opinião pública, ou mesmo por hackers como meio de engenharia social.

    Para entender a definição de fake news, é importante observar todo o espectro da origem delas, incluindo notícias tendenciosas, propaganda e clickbait, que podem conter malware ou adware.

    Todos gostamos de pensar que podemos identificar fake news, mas à medida que elas proliferam e os exemplos específicos se tornam mais polidos e sofisticados com o uso da tecnologia deepfake (entre outras), até mesmo leitores perspicazes podem ser facilmente enganados. Especialmente, porque as fake news geralmente são enraizadas e projetadas para explorar preconceitos conhecidos.

    Quando as fake news nasceram?

    O recente aumento de fake news está intimamente ligado à campanha presidencial de 2016 nos EUA e à campanha de Donald Trump, que ajudou a cunhar o termo, quando denunciava notícias de que não gostava como “falsas”. Durante a presidência de Donald Trump, ele mencionou o termo “fake news” em cerca de 900 tweets: aproximadamente uma vez a cada dois dias.

    Donald Trump twittou “fake news” aproximadamente 900 vezes durante a sua presidência.Donald Trump mencionou “fake news” no Twitter durante toda a presidência. (Fonte: CNBC)

    Mas muito antes de nos perguntarmos como manter as crianças seguras no Facebook e haver notícias online falsas, existiam equivalentes offline na forma de manchetes enganosas e sensacionalistas, além de propaganda política destinada a emocionar e manipular opiniões e comportamentos. O problema das fake news na mídia impressa foi tão difundido durante o século XIX que um novo termo surgiu para descrevê-lo: jornalismo amarelo.

    De certa forma, as fake news começaram quando a primeira mentira foi contada ao redor de uma fogueira. Mas embora haja alegações falsas, enganações e opiniões enganosas disfarçadas de fatos desde tempos imemoriais, informações falsas espalhadas por meios online disfarçadas de novas fontes legítimas e autorizadas são um fenômeno mais específico e moderno.

    A democratização da publicação graças à internet também torna mais difícil responder à pergunta: quem cria fake news. Elas podem ser parte de uma campanha organizada orquestrada por grupos poderosos, mas ser facilmente espalhadas por oportunistas que escrevem conteúdo falso para ganhar dinheiro rápido, colher cliques ou outros golpes online.

    Exemplos de fake news

    Artigos e relatórios de fake news podem ser encontrados em praticamente qualquer lugar, como redes sociais, fóruns da web, boletins informativos, televisão e mídia impressa. Mas os exemplos de fake news tendem a se enquadrar em poucas categorias, e quanto mais você souber sobre elas, mais fácil será identificar histórias falsas, estejam onde estiverem.

    Notícias tendenciosas

    Notícias tendenciosas a ponto de serem enganosas, principalmente quando excluem o contexto crítico, são uma forma de fake news. E não é difícil encontrar exemplos de fake news decorrentes de reportagens tendenciosas.

    Por exemplo, ao criticar a política de imigração linha-dura do presidente Trump em 2018, alguns meios de comunicação publicaram imagens que mostravam, supostamente, um “primeiro vislumbre” de crianças mantidas em jaulas na fronteira EUA-México. O problema é que foram usadas fotos centros de detenção estabelecidos sob a administração do ex-presidente dos EUA, Barack Obama, datadas de 2014. Assim, embora as crianças imigrantes estivessem sendo separadas das suas famílias e mantidas em celas na fronteira, era absolutamente falso que este fosse um “primeiro vislumbre” de algo novo.

    Exemplo de fake news mostra jornalismo ruim e falta de contexto de crianças imigrantes em jaulas.Histórias apresentadas com um viés claro, como essa do canal online azcentral, muitas vezes podem ser consideradas fake news.

    Propaganda

    A propaganda é uma forma de fake news que impulsiona uma agenda por meio de uma retórica incendiária projetada para evocar uma reação instintiva e emotiva. As redes sociais estão repletas de memes propagandísticos e outros conteúdos virais altamente enganosos que tornam difícil evitar completamente fake news.

    A propaganda é mais eficaz para reforçar e radicalizar ideias preconcebidas. Esse tipo de fake news geralmente é especificamente direcionado a públicos com opiniões tendenciosas estabelecidas sobre um tópico ou particularmente suscetíveis a certas ideias ou métodos de persuasão.

    Veja um exemplo de propaganda moderna. Ele usa palavras e imagens simples, brinca com as emoções e dirige a lógica e as nuances do passado direto para uma conclusão precipitada.

    Um meme de propaganda nas redes sociais contêm muitas suposições em poucas declarações simples e mexe com as emoções das pessoas.Um meme que se tornou popular no Facebook após a invasão da Ucrânia pela Rússia.

    Clickbait

    Clickbait é um artigo de notícias que atrai os leitores com manchetes falsas ou exageradas. O objetivo do clickbait é simples: fazer você clicar. Na melhor das hipóteses, é uma maneira desonesta de aumentar o tráfego do site. Na pior das hipóteses, é como os hackers infectam seu dispositivo com malware ou scareware.

    O clickbait geralmente abre uma história no título, mas você precisa clicar para ver o que acontece no final. Nem todos os exemplos de clickbait são artigos de notícias enganosas ou falsas, mas não são interessantes, não têm integridade e quase nunca são substanciais.

    Veja o exemplo abaixo. Vamos poupar você da verdade aparentemente “ultrajante” sobre os ursinhos de goma verdes: eles têm sabor de morango. É isso!

    Exemplo de clickbait. Spoiler, os ursinhos de goma verdes têm sabor de morango. Não clique!Histórias de clickbait, muitas vezes alegam oferecer informações ou verdades profundas e ocultas.

    Sátira

    A sátira é uma forma lúdica de fake news da internet, que apresenta histórias intencionalmente humorísticas, exageradas, às vezes provocativas ou até ofensivas que zombam de eventos atuais e destacam a ironia no mundo.

    A maioria dos meios de comunicação satíricos como The Onion, The Daily Show e CAP News, não tenta esconder o fato de que são fake news. As histórias e manchetes desses meios são intencionalmente tão ultrajantes ou absurdas que são obviamente falsas, mas nem sempre são imediatamente aparentes.

    Como outras formas malignas de fake news, uma sátira eficaz é geralmente centrada em um fundo de verdade, como essas “notícias” divertidas, mas relacionável, do satírico Daily Mash.

    Notícias satíricas do Daily Mash, um site britânico.A sátira é uma maneira particularmente eficaz de destacar o absurdo no mundo.

    Lista de identificação de fake news: como identificá-las

    Então, como você identifica fake news quando elas chegam a você? Assim como existem características comuns que ajudam a identificar aplicativos falsos, há vários sinais de alerta a serem observados que podem ajudar a reconhecer uma narrativa falsa.

    Veja como identificar se uma notícia é falsa:

    Fontes não confiáveis

    Depois de conhecer as principais fontes de fake news, saber identificar e evitá-las fica muito mais fácil. Em cada história, gráfico ou outra forma de mídia de notícias, sempre verifique quem é o editor original. Preste atenção a sites notoriamente não confiáveis, blogs ou organizações desconhecidas ou postagens em redes sociais que não citam fontes.

    A enxurrada de fontes de notícias não confiáveis nas redes sociais levanta questões sobre o nível de segurança do Twitter para crianças e pode até você ter vontade de excluir sua conta do Facebook. Mas adquirir o hábito de verificar a confiabilidade das fontes não só aumentará sua capacidade de identificar fake news, como também ajudará a identificar clickjacking e evitar phishing do Facebook e outros golpes antes que eles o afetem.

    Para facilitar ainda mais a detecção de fake news, o plug-in Avast News Companion para o Avast Secure Browser e o Chrome verifica o viés das fontes de notícias durante a navegação, inclui um recurso de verificação de fatos de várias fontes e ajuda a capturar conteúdo falso que passa despercebido pela verificação de segurança do site.

    Cobertura contraditória

    Se uma reportagem estiver fora de sintonia com a maioria das outras publicações, pode ser que se trate de fake news. Antes de tirar conclusões precipitadas, procure mais cobertura do evento ou assunto para ver se outras fontes respeitáveis confirmam a história.

    Para distinguir entre fake news e contraditórias, pode ser suficiente confirmar a confiabilidade do jornalista ou do veículo de notícias. Para explorar a cobertura contraditória, você pode precisar de uma VPN para acessar conteúdo com restrição geográfica ou evitar a censura do estado com a ajuda dos melhores navegadores para privacidade.

    Manchetes sensacionalistas

    Às vezes, basta uma manchete sensacionalista para identificar uma notícia falsa. Até histórias com base em fatos reais podem ser manipuladas para atrair leitores ou criar uma narrativa específica. Quanto mais sensacionalista a manchete, maior a probabilidade de o artigo ser clickbait, propaganda ou até mesmo fonte de malvertising.

    Trate todo conteúdo apresentado por uma manchete sensacionalista com ceticismo e cautela e verifique o que outros meios de comunicação ou fontes confiáveis dizem sobre a mesma história.

    Cobertura desatualizada

    Se um artigo estiver desatualizado, pode ser que não seja mais pertinente. Os meios de comunicação mais respeitáveis atualizam ou removem coberturas desatualizadas, mas informações compartilhadas de boa-fé podem se tornar fake news à medida que o contexto e a compreensão dos eventos e assuntos se desenvolvem. Para verificar se a notícia é falsa, leia as informações mais atualizadas sobre o assunto.

    Cobertura satírica

    Se uma notícia parecer particularmente ultrajante ou bizarra, questione se ela deve ser levada a sério. Muitas vezes, peças satíricas sobre assuntos atuais são postadas ao lado de notícias reais, principalmente nas redes sociais, o que causar confusão. A sátira é fácil de ser identificada quando vem de um site conhecido de fake news, mas é mais difícil dizer se algo é falso ou uma piada se estiver fora do contexto.

    The Onion é um site famoso de notícias satíricas dos EUA que publica manchetes ridículas destinadas a apontar ironia e fazer as pessoas rirem.The Onion é um site famoso de notícias dos EUA que publica artigos satíricos sobre assuntos internacionais e locais.

    Siga seus instintos

    Saber diferenciar entre fake news e reais nem sempre é fácil e, às vezes, você precisa confiar no bom senso. As fake news são convincentes precisamente porque são projetadas para brincar com preconceitos, esperanças e medos dos leitores. Mas, assim como nos esquemas de phishing e outros golpes, os artigos de fake news e outras mídias geralmente parecem um pouco estranhos. Confie no seu pressentimento.

    Proteja seu dispositivo dos sites falsos

    De sites de fake news a downloads maliciosos e links de phishing, a web está repleta de sites falsos projetados para enganar as vítimas. E estar vigilante nem sempre é suficiente. Mas com o arsenal de ferramentas de segurança integradas do Avast Secure Browser, basta um clique para navegar em segurança.

    Projetado especialmente por especialistas em segurança para proteção máxima, o Avast Secure Browser impede o rastreamento da web, oculta sua identidade e bloqueia automaticamente sites falsos, pop-ups e links perigosos para eliminar clickbait e outros golpes na origem. Além disso, com o novo recurso Companion, o Avast Secure Browser facilita a verificação de autenticidade das notícias online.

    Verifique suas fontes de notícias com o Avast Secure Browser

    INSTALAR GRÁTIS

    Verifique suas fontes de notícias com o Avast Secure Browser

    INSTALAR GRÁTIS
    Outras ameaças
    Segurança
    Carly Burdova
    22-07-2022