academy
Segurança
Privacidade
Desempenho
Selecione o idioma
Avast Academy Privacidade Endereço IP IPv4 x IPv6: Qual é a diferença?

IPv4 x IPv6: Qual é a diferença?

Os endereços IP permitem que computadores e dispositivos se comuniquem entre si pela internet. Sem eles, ninguém saberia quem está falando o que ou com quem. Mas existem na verdade dois tipos: e as diferenças entre IPv4 e IPv6 são significativas. Continue lendo para entender as diferenças entre IPv4 e IPv6 e saber como manter seu computador seguro.

IPv4_vs_IPv6-Whats_the_Difference-Hero

IPv4: um breve histórico

Antes de ver as diferenças entre dois protocolos de endereço IP, o que é IPv4? Bom, um endereço IP é uma cadeia de números atribuída a um dispositivo para identificá-lo na internet. É um endereço, assim como o nome da rua e o número da sua casa. Enquanto seu endereço residencial seja usado quando alguém quer enviar uma carta a você, o endereço IP é usado para enviar pacotes de dados que você solicitou.

Hamburguer menu icon

Este artigo contém:

    O Protocolo de Internet versão 4, geralmente chamado de IPv4, foi desenvolvido no início dos anos 1980. Um endereço IPv4 é composto por 4 números, de 0 a 255, que são separados por pontos. Por exemplo, o endereço IP da Avast é 5.62.42.77. Os endereços IP são mais complexos e isso ajuda a compreender os fundamentos do TCP/IP, mas isso é o básico.

    Cada site tem um endereço IP, mas não usamos mais esses endereços normalmente. Nos início da internet, era necessário saber o endereço IP de um site para poder acessá-los. Então, o DNS (Domain Name Service) apareceu, e traduzia números em nomes. Então, ao digitar “www.avast.com”, o DNS traduz para 5.62.42.77. Isso permite navegar na internet de forma mais conveniente, pois é muito mais fácil se lembrar de um nome de site do que do seu endereço IP.

    Ficamos sem endereços IPv4?

    O IPv4 tem um limite teórico de 4,3 bilhões de endereços e, em 1980, era mais que o suficiente. Mas, conforme a internet aumentou e ficou global, ficamos rapidamente sem endereços IP, especialmente na era dos smartphones e dispositivos da IoT.

    A internet ficou sem endereços IPv4 desde os anos 1990s. Embora engenheiros espertos tenham encontrado maneiras de contornar o problema, não demorou muito para que uma solução mais permanente se tornasse necessária. Desenvolvido para resolver esses problemas de capacidade de uma vez, o IPv6 se tornou necessário quando o IPv4 não podia mais suportar a carga.

    No presente, o IPv4 coexiste na internet com sua versão mais recente, embora, eventualmente, tudo se tornará IPv6. Substituir equipamento antigo IPv4 seria muito caro e atrapalharia muito o funcionamento da internet e, por isso, o IPv6 está sendo implantado à medida que o hardware IPv4 é aposentado.

    IPv6: o futuro da internet?

    O Protocolo de Internet versão 6 ou IPv6, foi apresentado pela primeira vez no final dos anos 1990 como substituto ao IPv4. Mesmo nessa época, os criadores da internet perceberam as limitações do IPv4 e sua eventual escassez.

    O IPv6 usa endereços 128-bit, que permite, teoricamente, 340.282.366.920.938.463.463.374.607.431.768.211.456 ou 340 undecilhão de endereços. Os endereços IPv6 são representados por 8 grupos de 4 dígitos hexadecimais, com os grupos separados por vírgulas. Um exemplo seria “2002:0de6:0001:0042:0100:8c2e:0370:7234”, mas existem métodos para abreviar essa notação.

    Além de aumentar o suprimento de endereços IP, o IPv6 também tratou de algumas deficiências do IPv4, principalmente com relação à segurança, o que vamos ver mais tarde.

    IPv4 x IPV6

    O advento do IPv6 trouxe mais recursos, além de mais endereços IP. Por exemplo, IPv6 suporta endereçamento multicast, que permite que fluxos de pacote que usam muita largura de banda (como streams multimídia) sejam enviados a vários destinos simultaneamente, o que reduz largura de banda de rede. Mas, IPv6 é melhor que IPv4? Vamos descobrir.

    O IPv6 tem um recurso chamado configuração automática, que permite gerar um endereço IPv6 assim que ele liga e se coloca na rede. O dispositivo começa a procurar por um roteador IPv6. Se algum estiver presente, o dispositivo pode gerar um endereço local e um endereço roteável globalmente, o que permite acesso mais amplo à internet. Em redes baseadas em IPv4, o processo de adicionar dispositivos precisa ser frequentemente manual.

    O IPv6 permite que os dispositivos fiquem conectados a várias redes simultaneamente. Isso se deve a recursos de interoperabilidade e configuração que permitem que o hardware atribua automaticamente vários endereços IP ao mesmo dispositivo.

    Comparing IPV4 and IPV6

    Em seguida, vamos examinar as diferenças entre IPv4 e IPv6 do ponto de vista da velocidade e segurança.

    IPv4 x IPv6: Comparação de velocidade

    Em relação à velocidade, quais as diferenças entre IPv4 e IPv6? O blog de segurança Sucuri fez uma série de testes nos quais eles descobriram que, em conexões diretas, IPv4 e IPv6 ofereciam a mesma velocidade. O IPv4 ocasionalmente venceu o teste.

    Na teoria, IPv6 seria um pouco mais rápido, já que os ciclos não precisavam ser perdidos em traduções NAT. Mas IPv6 também tem pacotes maiores, que pode o tornar mais lento em alguns casos de uso. O que realmente faz diferença no momento é que as redes IPv4 estão maduras e altamente otimizadas, mais do que as redes IPv6. Então, com tempo e ajuste, as redes IPv6 ficarão mais rápidas.

    IPv4 x IPv6: Comparação de segurança

    O IPv6 foi criado pensando na segurança. IP Security (IPSec) é uma série de protocolos de segurança IETF para segurança, autenticação e integridade de dados e está totalmente integrado ao IPv6. Na realidade, o IPSec também pode ser totalmente integrado ao IPv4. Depende do provedor de internet implementá-lo. E nem todas as empresas fazem isso.

    Segurança do IPv6

    O IPv6 é projetado para criptografia de ponta a ponta, então, na teoria, a ampla adoção do IPv6 tornará os ataques man-in-the-middle significativamente mais difíceis.

    O IPv6 também suporta resolução de nome mais segura. O protocolo Secure Neighbor Discovery (SEND) adiciona uma extensão de segurança ao Neighbor Discovery Protocol (NDP), que trata da descoberta de outros nós de rede em um link local. Por padrão, NDP não é seguro, então pode estar suscetível a interferências malignas. O SEND protege o NDP com um método criptográfico que é independente do IPsec.

    Graças ao IPSec nativo, o IPv6 oferece dois cabeçalhos de segurança que podem ser usados separadamente ou juntos: o Authentication Header (AH) e o Encapsulating Security Payload (ESP). O Authentication Header oferece autenticação de origem de dados e proteção contra ataques replay, enquanto o ESP oferece integridade sem conexão, autenticação de origem de dados, proteção contra ataques replay e confidencialidade de fluxo de tráfego limitado, além de privacidade e confidencialidade por meio de criptografia de carga útil. IPv4 também pode ter essa proteção se o IPSec for implantado na rede.

    Segurança do IPv4

    O IPv4 foi atualizado significativamente ao longo dos anos, portanto, a diferença entre a segurança do IPv4 e IPv6 não é extraordinária. O mesmo IPSec no IPv6 está disponível para IPv4. Depende dos provedores de rede a usuários finais adotá-lo e usá-lo. Portanto, uma rede IPv4 configurada corretamente pode ser tão segura quanto uma rede IPv6.

    O Avast SecureLine VPN é atualmente compatível apenas com o IPv4, mas mantém seu IP completamente oculto com criptografia de nível bancário para manter a segurança e o anonimato online.

    Benefícios adicionais do IPv6

    O IPv6 possibilita uma chave de assinatura pública, um sistema de criptografia assimétrico é uma metade e a outra é a chave privada, para um endereço IPv6. O endereço gerado criptograficamente resultante permite que o usuário demonstre “prova de propriedade” para um endereço IPv6 particular e confirme sua identidade. É impossível adaptar essa funcionalidade ao IPv4 com a restrição de espaço de endereço de 32-bit atual.

    O novo protocolo também permite conectividade de ponta a ponta na camada IP ao eliminar a necessidade de Network Address Translation (NAT): uma das soluções temporárias projetada para conservar endereços IPv4. Essa transição abre as portas para serviços novos e valiosos. As redes P2P são mais fáceis de criar e manter, e serviços como VoIP e Quality of Service (QoS) tornam-se mais robustos.

    Além disso, o IPv6 traz a capacidade de pertencer a muitas redes simultaneamente, com um endereço único em cada rede, e a capacidade de combinar várias redes empresariais sem reendereçamento.

    Conclusão: O IPv6 é melhor? Geralmente sim, mas nem sempre. Se estiver se perguntando se deveria usar IPv6, continue lendo antes de tomar sua decisão.

    Como desativar o IPv6 no Windows, Mac e Linux

    Como poucos serviços de VPN são compatíveis com IPv6, o tráfego IPv6 em seu NIC físico pode vazar informações sobre sua atividade online no endereço MAC do seu hardware. Por esse motivo, se seu provedor de internet suportar IPv6, mas você usar uma VPN com o SecureLine VPN, você deverá desativar o IPv6 no seu sistema.

    O primeiro passo é determinar se o provedor de internet suporta IPv6. A Comcast é famosa por suportar e fazer muita publicidade sobre isso. No entanto, muitos dos maiores provedores de internet não suportam, como a Spectrum (que você pode conhecer como Time Warner ou Road Runner). Este site ajudará a determinar se seu provedor de internet suporta IPv6.

    Se o resultado do teste de conectividade IPv6 for “não suportado”, então está tudo OK e seu endereço IPv6 não está vazando. A Spectrum está nessa categoria. Se resultado do teste de conectividade IPv6 for “Suportado”, então você deveria considerar desativar o IPv6 do seu sistema operacional.

    Instruções para desativar IPv6 estão disponíveis para Windows, MacOS e Linux.

    Por que não trocamos para IPv6 permanentemente?

    Vamos trocar, em tempo. Tecnologias antigas levam muito tempo para morrer e a troca nunca é tão rápida quanto seus apoiadores gostariam. Haverá uma migração permanente para IPv6, mas levará décadas para ser completada. A Internet Society relatou que, no ano passado, havia 24 países no mundo em que o IPv6 totalizava mais de 15% do tráfego IP geral, e 49 em que ele passava do limite de 5%. Então, a migração do IPv4 para IPv6 está progredindo muito lentamente.

    Como proteger seu endereço IP

    Por que proteger seu endereço IP? Com sua localização aparecendo, você fica exposto a uma variedade de problemas de segurança e privacidade, como:

    • Farejamento de pacotes: Os cibercriminosos podem observar seu tráfego IP para encontrar informações sigilosas sobre você, como sua atividade no online banking.

    • Vigilância: Seu provedor de internet, bisbilhoteiros e até governos podem espionar seu tráfego web. Bloqueio geográfico: Sites podem ver sua localização e discriminá-lo com base nela. Eles podem bloquear conteúdo e até mesmo aumentar os preços.

    O Avast SecureLine VPN oculta seu endereço IP e anonimiza sua atividade online para mantê-lo em segurança online. Recupere sua privacidade online com apenas um clique.

    Conecte-se com privacidade no seu iPhone
    com o Avast Secureline VPN

    TESTE GRÁTIS

    Conecte-se com privacidade no seu Android
    com o Avast Secureline VPN

    TESTE GRÁTIS