We support browsers, not dinosaurs. Please update your browser if you want to see the content of this webpage correctly.

O que é o Sandbox? Como um software de sandbox em nuvem funciona?

O crime cibernético está cada vez mais perigoso. Novas formas de roubo de dados e malwares surgem diariamente. Uma das ferramentas mais perigosas, mas que todo mundo usa muito, é a rede mundial de computadores. Criminosos cibernéticos podem tentar ganhar acesso à rede de uma empresa ou de indivíduos por meio de URLs, anexos e arquivos falsos inseridos em e-mails phishing ou links enganosos. As possibilidades de roubo de dados são ilimitadas. A segurança web, especificamente o Gateway de web seguro, existe para bloquear esses pedidos de acesso, e o Sandbox em nuvem serve para testar se eles não são maliciosos.

O que é sandbox em nuvem?

Em segurança cibernética, um software sandbox é um ambiente usado para a abertura de arquivos e execução de programas sem interferir ou afetar o dispositivo em que estão armazenados. O sandbox é usado para testar códigos ou aplicativos que podem ser maliciosos antes de disponibilizá-los a dispositivos. Em segurança cibernética, ele é usado como um recurso para testar softwares que depois serão categorizados como “seguros” ou “inseguros”. Malwares e ameaças cibernéticas estão cada vez mais sofisticados. Aplicativos, links e downloads maliciosos têm o potencial de ganhar acesso ilimitado aos dados de uma rede caso não sejam testados primeiramente por um software sandbox. Em última instância, o sandbox em nuvem oferece uma camada de segurança adicional para analisar ameaças e separá-las da rede. As camadas de segurança de internet e de rede são partes importantes da estratégia geral de segurança cibernética de uma empresa. Elas trabalham para que as ameaças online não comprometam as operações de uma empresa.

O sandbox também pode ser usado como uma ferramenta para detectar ataques malwares e bloqueá-los antes que entrem na rede. O sistema permite que a equipe de TI teste códigos para entender exatamente como eles funcionam antes que invadam os dispositivos terminais com malwares e vírus. Isso dá uma ideia do que está acontecendo e ajuda na análise de outros cenários.

Quais as diferenças entre soluções baseadas em nuvem e baseadas em dispositivos?

O uso de soluções de software em nuvem estão cada vez mais comuns nas empresas. Hardwares locais estão cada vez menos em uso, já que as soluções em nuvem amentam os benefícios do trabalho remoto, fazendo backups e recuperação, além de acabar com os custos de aquisição desses equipamentos.

O sandbox baseado em nuvem é o uso de software sandbox em um ambiente virtual. Isso significa que quando URLs, downloads ou códigos suspeitos são testados no sandbox, separados completamente do computador ou de qualquer dispositivo da rede. A execução direta de arquivos potencialmente maliciosos em aparelhos da empresa ou pessoais pode ser uma ação perigosa. O uso do sandbox em nuvem elimina a necessidade de equipamentos de testes caros, que precisam de manutenção e atualizações, além de sofrerem depreciação, levando a mais custos.

O sandbox em dispositivos ou hardwares da empresa investiga aplicativos, arquivos e downloads suspeitos sem que nenhum dado saia da sua rede. Assim, usuários fora da rede, como funcionários remotos, ficam expostos, já que o equipamento de sandbox fica cego quando eles estão viajando ou simplesmente trabalhando de casa. A investigação se limita ao sandbox local, já que malwares também podem se esconder em tráfego SSL. Caso seu computador não tenha a capacidade de inspecionar tráfego SSL, as ameaças podem escapar e sua rede pode ficar exposta.

Tanto o sandbox em nuvem quanto o baseado em um hardware local podem melhorar a proteção contra ameaças de dia zero, mas o antivírus em nuvem é melhor para grandes redes ou empresas com funcionários remotos e redes para visitantes.

Qual é a melhor opção para minha empresa?

Empresas com grandes redes e muitos funcionários remotos podem se beneficiar com o sandbox em nuvem, já que ele protege também os funcionários que trabalham fora da empresa. Uma solução baseada em nuvem pode escalar com a empresa, enquanto os aparelhos precisam ser atualizados caso precisem de mais capacidade, exigindo a compra de novos hardwares. Hardwares com capacidades de sandbox não podem isolar conteúdos suspeitos remotos, mas podem ser ideais para pequenas empresas com poucos terminais que nunca saem do escritório.

Como o sandbox em nuvem protege toda uma rede contra ameaças?

Possivelmente o maior benefício do sandbox em nuvem contra essa funcionalidade baseada em dispositivo é a capacidade de cobertura remota. Depois que um usuário deixa a rede, ele pode se expor a ameaças, já que o equipamento da empresa não pode viajar com ele. O sandbox em nuvem pode proteger a rede toda, independentemente de sua localização. O estudo sobre trabalho remoto do Avast Business mostra o aumento no número de funcionários que trabalham de casa e a importância de protegê-los fora das paredes da empresa.

Frequentemente funcionários remotos usam diferentes formas de conexões à internet. Isso vai de redes para visitantes que podem ser sequestradas ou exploradas por cibercriminosos devido ao grande número de pessoas conectadas a elas e sua falta de proteção.

CyberCapture X Sandbox

Cibercriminosos focam em esquemas rápidos e inovadores para invadir uma rede e afetar o maior número de usuários possível em um curto espaço de tempo. O CyberCapture serve para detectar aquivos aparentemente maliciosos que são desconhecidos, fazendo sua captura para uma análise mais aprofundada. Isso também é feito na nuvem para garantir que um material perigoso não entre em contato com o dispositivo ao qual era destinado. Malwares que usam criptografia para ocultar suas verdadeiras intenções são detectados pelo CyberCapture e o código é completamente limpo para se descobrir suas verdadeiras intenções. Assim, ele pode ser classificado como “seguro” ou “inseguro” e isolado para que não seja executado em um determinado dispositivo.

Em comparação com o sandbox, esse não precisa ser automatizado. Ele pode ser usado por qualquer usuário ou time de TI que precisa executar um determinado arquivo ou aplicativo em um ambiente isolado baseado em nuvem. O sandbox é usado para observação de arquivos suspeitos para aprender como ele funciona. Se necessário, o aplicativo ou arquivo podem ser executados com todas as mudanças sendo descartadas depois que o sandbox for fechado para eliminar o risco de corrupção de dispositivos.

Nossas soluções de segurança de terminais estão cada vez mais inteligentes com o uso do sandbox alimentando o CyberCapture. Isso adiciona constantemente às nossas descobertas o que devemos procurar em arquivos maliciosos (ou não).