academy
Segurança
Privacidade
Desempenho
Selecione o idioma
Avast Academy Segurança Malware Segurança de webcam: como impedir que sua câmera seja invadida

Segurança de webcam: como impedir que sua câmera seja invadida

Webcams estão por todos os lados: em nossos notebooks, sistemas de segurança e até mesmo em nossos smartphones. Mesmo assim, a segurança das webcams são o ponto cego da maioria dos sistemas de segurança, que deixam esses dispositivos vulneráveis a invasões. Aprenda a identificar se a sua webcam foi hackeada e como melhorar a segurança do seu dispositivo para proteger sua privacidade.

Webcam_Security-Hero

É possível invadir uma webcam?

Graças às webcams as pessoas podem ver amigos, parentes e colegas distantes. Mas elas também podem ser utilizadas contra seus usuários. Toda webcam, até mesmo as integradas a notebooks e smartphones, podem ser hackeadas e usadas para espionagem. A crença de que se está livre dessa ameça em redes privadas pode ser confortante, mas sem um sistema de segurança extra, sua webcam pode sim ser hackeada.

Hamburguer menu icon

Este artigo contém:

    Como acontece a invasão a uma webcam?

    Cibercriminosos podem acessar uma webcam com softwares maliciosos (malwares). Muitos tipos de malwares permitem que bandidos ativem uma webcam remotamente, comprometendo a privacidade do dispositivo. Você encontra a seguir as formas mais comuns de infecção acidental por um malware de hackeamento de webcam.

    Cliques em links maliciosos

    O clique em links perigosos ou downloads de conteúdo suspeito podem infectar seu dispositivo com malware, incluindo cavalo do Troia, que chega disfarçado de um software legítimo. Antes de clicar em um link, verifique se ele leva a um site legítimo, sem combinações de letras e números suspeitos no URL. É possível fazer isso passando o mouse em cima do link para verificar seu destino. Também é importante ter um antivírus potente para impedir que malwares infectem seu dispositivo.

    Suporte técnico remoto

    Mesmo que sejam convenientes, serviços de suporte técnico remoto são um verdadeiro ninho de cibercriminosos prontos para se aproveitarem do acesso aos seus dispositivos. O acesso remoto permite que o golpista do suporte técnico deixe malwares ocultos na sua máquina sem que você perceba. Avalie todo provedor de suporte técnico antes de contratar um serviço ou leve seu dispositivo a um especialista local de confiança.

    Software desatualizado

    Softwares desatualizados em qualquer dispositivo, inclusive os de webcams, estão vulneráveis a invasão. As brechas que podem ter sido corrigidas em uma atualização continuam expostas em versões desatualizadas. Quanto mais antigo um software, maiores as chances de alguém ter encontrado uma forma de explorar suas vulnerabilidades. Isso vale para smartphones, notebooks e computadores de mesa.

    Os perigos do hackeamento de webcams

    Invasões de qualquer tipo colocam dispositivos em risco, mas o hackeamento de webcam apresenta alguns perigos únicos. Cibercriminosos podem usar sua webcam para te espionar nos momentos mais inesperados. Um cibercriminoso também pode conseguir usar a webcam invadida como uma porta de entrada para enviar malwares que exponham seus dados pessoais e informações financeiras. Sem um sistema de segurança dedicado, cibercriminosos podem comprometer sua webcam com facilidade e infiltrar seu dispositivo para espionagem ou propagação de vírus.

    Webcam hacking can be one of the most invasive tricks up a hacker's sleeve.

    Golpes com webcams

    Como as pessoas costumam deixar seus dispositivos equipados com webcam nos locais mais íntimos, é possível que cibercriminosos tirem fotos comprometedoras, ou pelo menos digam que tiraram. Muitos bandidos, quer tenham tirado fotos desse tipo ou não, podem tentar extorquir suas vítimas financeiramente ou com informações pessoais.

    A invasão a webcams é comum?

    O hackeamento de webcams é mais comum do que parece, principalmente porque é algo bem simples de ser feito. Uma pesquisa básica no Google é suficiente para que aspirantes a hackers aprendam como fazer isso. Muitas vítimas talvez nem percebam que suas câmeras foram invadidas.

    Um estudo recente da Wizcase revela que mais de 15 mil webcams de diferentes modelos e versões de software estão sem segurança apropriada e, portanto, vulneráveis a invasão. Muitas dessas webcams ficam em residências privadas, facilitando a invasão de redes de casas inteligentes para espionar seus espaços mais íntimos. O fato é que nenhuma webcam está segura sem a implementação de protocolos de segurança apropriados.

    Como saber se uma webcam foi invadida

    1. Verifique o indicador luminoso da câmera: Ele está ligado mesmo quando a webcam não está em uso? Isso pode ser um sinal de que a webcam foi invadida ou de que ela está conectada a uma extensão de navegador.

    2. Verifique os aplicativos abertos e extensões de navegadores, desative um de cada vez para descartar as possibilidades.

    3. Depois veja se o processo da webcam está em execução. Se estiver, reinicie o dispositivo para verificar se a webcam é ativada automaticamente. Qualquer sinal de uso não autorizado pode ser um sinal de que a webcam foi hackeada.

    4. Se o processo não estiver em execução, tente ativar a webcam manualmente. Você recebe uma mensagem de erro dizendo que ela já está em uso? Não confie no indicador luminoso como algo inquestionável. Essas luzes podem ser configuradas para ficarem apagadas mesmo quando a webcam está em funcionamento. Muitos hackers de webcam fazem exatamente isso.

    5. Busque por gravações de áudio e vídeo salvas na pasta da webcam. Caso encontre alguma coisa que não foi gravada por você, esse também pode ser sinal de que a webcam foi hackeada.

    6. Use ferramentas como o Avast Hack Check para determinar se o seu e-mail ou qualquer outra conta que use seu endereço foi comprometida em um vazamento de dados. Um cibercriminoso que tenha suas credenciais de acesso pode invadir suas contas e dispositivos pessoais.

    O que fazer caso sua câmera tenha sido hackeada

    Se você encontrar algum sinal de que sua câmera ou dispositivo foram hackeados, não se desespere. Há muitas coisas que podem ser feitas imediatamente para bloquear cibercriminosos e evitar outras violações de segurança.

    Icon_01Desconecte e/ou desative a webcam

    A primeira coisa a fazer é desativar a webcam do dispositivo. Para câmeras externas, é só desconectá-las. Uma câmera interna deve ser desativada. Você pode fazer isso nas configurações do dispositivo, desligando a câmera e negando-a acesso a todos os aplicativos.

    Icon_02Altere suas senhas

    Mesmo as senhas mais fortes são inúteis no caso de webcam hackeada, mas senhas fortes são fundamentais para evitar que isso aconteça. Se a sua webcam contar com a funcionalidade de proteção de senha, ative-a com uma senha forte que seja praticamente impossível de adivinhar. Depois mude a senha no seu dispositivo, já que a sua segurança pode ter sido comprometida. Use um gerador de senhas, como o Gerador de senhas aleatórias da Avast, para criar uma senha forte que irá te proteger contras futuras invasões.

    Proteja-se contra invasores de webcam

    Mesmo que você proteja sua webcam com senha, cibercriminosos ainda podem invadi-la. Mas você pode se proteger contra hackeamento. As dicas a seguir ensinam a proteger uma webcam de forma ainda mais eficaz.

    Icon_03Atualize o software da webcam

    Fabricantes de webcams atualizam constantemente seus softwares para melhorar a segurança e a privacidade dos aparelhos. Vale a pena gastar alguns minutos para instalar a atualização de um software e melhorar a privacidade da webcam, especialmente se você considerar os riscos de usar um dispositivo com software desatualizado.

    Icon_04Fuja de links e downloads suspeitos

    Nunca é demais repetir a importância disso. Qualquer um pode baixar a guarda enquanto vasculha seus e-mails ou navega pelo feed de notícias. Ao ver um e-mail estranho ou link que não parece correto, não clique nele. É melhor se precaver. Essa é a melhor defesa contra golpes phishing ou outros ataques online. Um software de segurança potente, como o Avast Free Antivirus, facilita a sua vida com detecções e bloqueios automáticos de malwares e links suspeitos.

    Icon_05Use uma VPN

    Redes Wi-Fi públicas e desprotegidas são especialmente vulneráveis a invasões. Se não for possível evitar o acesso a elas, ao menos use uma VPN para proteger seu dispositivo. Instale uma VPN no seu dispositivo para ocultar o endereço IP dos cibercriminosos e criptografar o tráfego para evitar espionagem. Baixe uma VPN como o Avast SecureLine VPN no seu dispositivo para garantir anonimato e privacidade a qualquer hora em que estiver conectado à internet.

    Icon_06Mantenha seu software de segurança sempre atualizado

    Além do software da webcam, não se esqueça de manter o software de segurança atualizado. Somente a versão mais recente do seu software de segurança está melhor equipada para te proteger contra cibercriminosos e os malwares que eles pretendem usar. Se você usa o Avast, manteremos o seu antivírus atualizado automaticamente.

    Use o Módulo Webcam (disponível no Avast Premium Security)

    A proteção manual da sua webcam exige uma vigilância constante. Isso pode ser um tanto cansativo. Além disso não mudar o fato de que é extremamente importante ficar de olho na sua privacidade e segurança sempre para garantir sua paz de espírito. O Módulo Webcam do Avast Premium Security protege sua webcam de forma completa. Ele detecta e previne automaticamente tentativas de hackeamento. Tudo o que você precisa fazer é ativá-lo e deixar que faça seu trabalho.

    O Avast Premium Security oferece proteção online completa, impedindo que aplicativos suspeitos acessem sua webcam e mantendo seus dispositivos e dados sempre seguros.

    Proteja seu iPhone contra ameaças
    com o Avast Mobile Security

    BAIXAR GRÁTIS

    Proteja seu Android contra ameaças
    com o Avast Mobile Security

    BAIXAR GRÁTIS