academy
Segurança
Segurança
Ver tudo Segurança artigos
Privacidade
Privacidade
Ver tudo Privacidade artigos
Desempenho
Desempenho
Ver tudo Desempenho artigos
Selecione o idioma
Selecione o idioma
Avast Academy Segurança Vírus Vírus de macro: O que é e como removê-lo

Vírus de macro: O que é e como removê-lo

Alguns vírus de computador são particularmente sorrateiros; Você acha que não será infectado, mas de repente seu computador simplesmente não está funcionando direito. Os vírus de macro são um tipo de vírus que pode infectar seu dispositivo quando você menos espera. Continue lendo para saber como definir um vírus de macro e como prevenir e remover vírus de macro com software antivírus dedicado.

What-is-a-macro-virus-Hero

O que é um vírus de macro?

Um vírus de macro é um vírus de computador escrito na mesma linguagem de macro do software que ele infecta. Vítimas comuns são o Microsoft Excel e Word. Como eles visam softwares em vez de sistemas, os vírus de macro podem infectar qualquer sistema operacional. Então um vírus de macro pode infectar um PC ou Mac.

Hamburguer menu icon

Este artigo contém:

    Ele tem esse nome, vírus de macro, porque é escrito usando uma linguagem de macro. Sem entrar muito nos detalhes técnicos, uma linguagem de macro é uma linguagem de comando com finalidade especial, que facilita a automatização de certas sequências em aplicativos específicos. Normalmente, isso ajuda no funcionamento de softwares como o Microsoft Word ou Excel, já que apenas alguns toques no teclado acionam uma série de ações. 

    Os vírus de macro atacam especificamente essa linguagem de macro e se inserem nos processos automatizados. Softwares infectados com um vírus de macro podem ser compelidos a criar arquivos, corromper dados, mover texto, enviar arquivos, formatar discos rígidos, inserir imagens e fornecer outros tipos de vírus ou de malware, que podem ser ainda mais destrutivos.

    Desconfie se receber um documento ou uma planilha que não estava esperando, porque pode conter um vírus de macro. Muitas pessoas podem ser enganadas por documentos que parecem inócuos, porque não sabem que algo perigoso poderia se esconder em um arquivo básico. Além disso, as macros podem ser usadas para baixar malware no sistema.

    Como funciona um vírus de macro?

    Eles incorporam código malicioso em arquivos de dados, como documentos e planilhas. Esse código é ativado quando esses arquivos são abertos ou as macros são ativadas, continuando a infectar outros arquivos no dispositivo. Os documentos do Microsoft Word são portadores comuns de vírus de macro.

    Um computador com um vírus de macro infectando seu Microsoft Word e Excel. Os vírus de macro geralmente infectam aplicativos do Microsoft Office, como Word e Excel.

    Por causa dos vírus de macro, programas como o Microsoft Word e o Excel agora mantêm as macros desativadas por padrão. Se você baixar um anexo malicioso, ele solicitará a ativação das macros. Fazer isso aciona a carga do vírus.

    Depois que um vírus de macro infecta um documento, ele normalmente infecta todos os outros semelhantes no computador. Portanto, pode ser necessário excluir todos os outros arquivos do mesmo tipo, porque provavelmente já foram infectados com o vírus de macro. Na melhor das hipóteses, isso pode causar transtornos e, na pior, perda de tempo ou receita. 

    Além disso, se você compartilhar um documento infectado por vírus de macro, os documentos também serão infectados.

    Vírus de macro podem não ser tão perigosos quanto ataques de ransomware, que sequestram seus dados, mas ainda podem causar danos. O que é pior, um vírus de macro pode ser configurado para ser executado de forma automática e silenciosa, para que as vítimas não saibam que o dispositivo está infectado.

    Como costumam ser anexados a sequências automatizadas, os vírus de macro tendem a se espalhar de maneira fácil e silenciosa. Uma das formas mais comuns de propagação de vírus de macro é por meio de e-mails de phishing que contêm arquivos incorporados ao vírus. Os e-mails de phishing costumam ser enviados automaticamente a toda a lista de contatos da vítima, aumentando as chances de os destinatários abrirem o e-mail e baixarem o anexo.

    Os vírus de macro também se propagam por meio de redes ou discos compartilhados, ou quando são baixados e abertos por conexões de modem ou internet/intranet. 

    Você pode evitar vírus de macro com um software antivírus forte, que pode detectar essas ameaças automaticamente. O Avast Free Antivirus usa análises inteligentes para detectar e bloquear todos os tipos de vírus e malware de computador, inclusive vírus de macro, antes que eles possam causar qualquer dano. Melhor de tudo, você pode baixá-lo de graça.

    Quais são os programas mais afetados por vírus de macro?

    Como vírus de macro atacam softwares específicos, programas muito usados, como o Microsoft Office, são alvos frequentes. Na verdade, o problema é tão comum que a Microsoft adotou várias precauções contra vírus de macro. As macros são desativadas por padrão nos aplicativos da Microsoft e, antes de poder ativá-las, uma mensagem será exibida.

    Isso significa que os cibercriminosos dependem de truques de engenharia social para espalhar suas criações. Eles espalharão um anexo infectado por meio de um contato confiável, porque é mais provável que você abra um arquivo de sua “mãe” ou “amigo” do que de um estranho. Depois de baixar o arquivo, você pode não hesitar em executar as macros para ver o que te enviaram. Em outras palavras, os hackers exploram nossa confiança nos amigos e nosso senso natural de curiosidade, em vez de vulnerabilidades de software reais, para espalhar vírus de macro.

    E, uma vez que você se infecte, o vírus de macro pode se espalhar para sua lista de contatos, repetindo o ciclo.

    Muitos vírus de macro atacam especificamente o Microsoft Word. Embora os programas da Microsoft tendam a ser os mais atacados, os vírus de macro não se limitam a computadores Windows. Macs também podem pegar vírus de macro, pois executam Word, Excel e outros aplicativos do Office.

    Como se prevenir contra vírus de macro

    Como o Microsoft Word e o Excel agora desabilitam macros automaticamente, você geralmente precisa habilitar macros para acionar o vírus. Isso significa que é fácil evitar vírus de macro. Basta não ativar as macros. Se você receber um documento ou uma planilha que solicite a execução de macros, não tenha pressa. Pergunte primeiro à pessoa que enviou o arquivo se as macros são realmente necessárias.

    Sempre tenha cuidado com os anexos de e-mail inesperados. Eles podem estar infectados com todos os tipos de vírus ou outros malwares. 

    Além disso, use senhas fortes e exclusivas em todas as suas contas. Se suas credenciais vazarem em uma violação de dados e forem iguais em vários sites, os hackers podem facilmente invadir suas contas e usar esse acesso para espalhar vírus de macro ou outro malware.

    Para obter proteção total contra crimes cibernéticos de todos os tipos, use sempre um programa antivírus robusto.

    Exemplos de vírus de macro

    Há vários exemplos famosos de vírus de macro se espalhando no mundo real. Entre os mais notórios estão o Concept e o Melissa, que eram principalmente vírus do Microsoft Word.

    icon_01O vírus Concept

    O vírus Concept surgiu em 1995 e foi o primeiro vírus difundido para o Microsoft Word. Ele era uma novidade porque o vírus era anexado a um documento, em vez de a um programa específico, e podia se espalhar facilmente, por meio de anexos de e-mail. Bastava apenas que o destinatário baixasse e abrisse o documento anexado no Word para o vírus fosse ativado e preparado para se espalhar. 

    Embora a origem não seja clara, acredita-se que o vírus Concept possa ter sido criado por um funcionário da Microsoft. O vírus Concept era integrado a CDs que a Microsoft distribuía ao redor do mundo, tornando os discos uma espécie de cavalo de Troia.

    O vírus infectava todos os documentos salvos posteriormente com o recurso “Salvar como”. A rápida disseminação fez com que ele fosse conhecido como “o vírus de computador mais disseminado do mundo”. O vírus em si não causou muitos danos aos computadores infectados, mas era extremamente inconveniente e muito difícil de se livrar. 

    O vírus Concept também estimulou a disseminação de outros vírus de macro, como o vírus Word 97 Macro. Felizmente, as instâncias do vírus Concept diminuíram drasticamente a partir de 1997, se tornando uma ameaça marginal nos dias de hoje.

    icon_02O vírus Melissa

    O vírus Melissa também foi distribuído por meio de anexos de e-mail. Ele logo se tornou o vírus de disseminação mais rápida da época, inspirando futuros tipos de malware para envio em massa. O vírus Melissa foi tão destrutivo que seu criador mais tarde cumpriu pena de prisão pela obra. 

    Assim como o vírus Concept, o vírus Melissa envenenava o modelo de documento normal do Word, o que fazia com que todos os documentos subsequentes fossem infectados ao serem abertos. Depois de abrir um documento infectado, o Melissa enviava automaticamente o documento como anexo aos primeiros 50 contatos do catálogo de endereços do Outlook da vítima. Isso ajudou o vírus a se multiplicar em um ritmo sem precedentes. 

    Embora o vírus não tenha roubado dinheiro ou informações, ele causou estragos, interrompendo centenas de contas e foi responsável por aproximadamente US$ 80 milhões em prejuízo a empresas e sistemas de computador infectados.

    icon_03O primeiro vírus de macro para Mac conhecido

    Descoberto por especialistas em segurança em 2017, o primeiro vírus de macro do macOS foi bloqueado antes que pudesse causar danos significativos. Mas isso prova que os Macs também podem pegar vírus, até mesmo vírus de macro. Felizmente, os métodos de remoção de vírus em Macs funcionam tão bem quanto as técnicas de remoção de vírus de PC. A macro sem nome estava contida em um documento do Word. Depois que o documento fosse aberto em um Mac, a macro entrava em contato com um servidor remoto para acionar o download e a instalação de uma carga maliciosa. O servidor já havia sido desativado quando o vírus de macro foi descoberto, então os pesquisadores de segurança não conseguiram determinar qual era a carga. Mas, como o código da macro era derivado de um kit de exploit de spyware, o objetivo do ataque pode ter sido roubo de dados. Esses são apenas alguns exemplos mais notórios de vírus de macro que causaram estragos. Os vírus de macro não são mais tão difundidos como costumavam ser, em parte porque programas como o Word desativam agora as macros, mas ainda representam uma ameaça.

    Sintomas de vírus de macro

    O sinal mais óbvio de um vírus de macro é um pop-up solicitando ativar as macros. Tente se lembrar se você fez isso recentemente para saber se há algum risco de infecção. Depois de criar um vírus de macro, os sintomas podem ser parecidos com outros sintomas de vírus de computador. Eles incluem:

    • Lentidão incomum do dispositivo

    • Aparecimento de mensagens estranhas

    • Arquivos que solicitam senhas quando normalmente não exigiriam

    • Seu dispositivo salva arquivos como arquivos de modelo

    Todos esses sintomas afetam o desempenho do computador e aumentam a probabilidade de outros dispositivos serem infectados também.

    Para verificar se o seu dispositivo contém um vírus de macro, ou qualquer outro tipo de vírus de computador, instale um software antivírus. O Avast Free Antivirus detecta e remove vírus de dispositivos automaticamente, além de bloquear todos os tipos de softwares maliciosos antes que possam chegar a você. 

    Com defesas especiais contra anexos de e-mail maliciosos, você obterá proteção extra contra o vetor de infecção mais comum de vírus de macro. Além disso, mesmo com recursos de segurança robustos, o Avast Free Antivirus ainda é leve no seu dispositivo

    Como remover vírus de macro

    Se você acha que seu dispositivo tem um vírus de macro, como removê-lo? Existem duas maneiras de remover vírus de macro do computador: manual ou automática com uma ferramenta de remoção de vírus. Veja como remover manualmente um vírus de macro:

    Remoção manual de vírus de macro

    Como os vírus de macro infectam aplicativos específicos, em vez de dispositivos inteiros, você precisará descobrir qual programa foi infectado. Comece pelo Microsoft Word e o Excel, porque os vírus de macro atacam principalmente esses programas. 

    Para fazer isso manualmente, abra o Word ou Excel no Modo de Segurança pressionando a tecla Control esquerda enquanto clica no aplicativo. Selecione Sim.

    Abrindo o Microsoft Word no modo de segurança.No Modo de Segurança, os comandos de macro serão desativados para que o vírus não seja executado de forma desenfreada em seu programa. O modo de segurança permite ver se há vírus nos seus documentos. Se você encontrar um arquivo infectado, faça o seguinte:

    1. Clique em Exibir para ver o arquivo infectado e selecione Macros.

      Exibindo macros no modo de segurança do para remover um vírus de macro.
    2. Depois, clique em Organizador.

      O menu Macros no Microsoft Office no modo de segurança
    3. Selecione a macro infectada e clique em Excluir.

      Excluindo macros no Microsoft Office para remover vírus de macro

    Para ter certeza de que encontrou a macro infectada, você pode excluir todas as macros do documento. Se você abriu o arquivo antes de perceber que ele estava infectado, siga as mesmas etapas para limpar o arquivo de modelo (normal.dotm) de macros para que os próximos arquivos não sejam infectados. Reinicie seu computador e você deverá ter se livrado dos vírus.

    Para garantir que todo o pacote do Microsoft Office esteja livre de malware, você pode executar Reparar em todo o pacote. Para fazer isso, acesse o Painel de Controle do computador, clique com o botão direito do mouse em Microsoft Office na lista de programas e selecionar Reparar. Isso deve remover o vírus de macro e o efeito dele em todo o pacote Office.

    Os vírus de macro geralmente infectam PCs e Macs, mas os dispositivos móveis não estão nem um pouco imunes a outras ameaças à segurança. Para garantir que seu smartphone continue seguro, consulte nossos guias e saiba mais sobre como remover apps maliciosos do Android ou como se livrar de malware em dispositivos iOS.

    Remoção automática de vírus de macro

    Se não quiser lidar com o incômodo da remoção manual, você pode remover automaticamente vírus de macro. Usar um software antivírus abrangente é a melhor maneira de garantir que qualquer vírus de macro seja completamente eliminado. O programa antivírus permitirá fazer um escaneamento para detectar vestígios de qualquer vírus de macro. Se algo for encontrado, é fácil se livrar disso imediatamente. 

    Novos vírus surgem o tempo todo, então você deve sempre usar os melhores programas antivírus que puder encontrar. O Avast Free Antivirus atualiza-se automaticamente para oferecer proteção de segurança inigualável.

    Verificando vírus e malware com o Avast Free AntivirusBaixe o Avast Free Antivirus para remover vírus de macro com alguns cliques.

    Proteja-se contra vírus de macro com o Avast Free Antivirus

    Se não tem um software antivírus ou se o seu está desatualizado, você precisa obter o Avast Free Antivirus. Isso impedirá que vírus sejam baixados no seu dispositivo e fará um escaneamento automático em busca de vírus e malware para garantir que sua máquina permaneça leve e limpa. 

    Além do mais, o recurso de análise inteligente do Avast Free Antivirus detecta e bloqueia as ameaças antes que elas cheguem até você. E é totalmente grátis. Deixe seu computador livre de vírus hoje mesmo.

    Tenha proteção em tempo real contra ameaças online com o Avast Mobile Security

    INSTALAR GRÁTIS

    Tenha proteção em tempo real contra ameaças online com o Avast Mobile Security

    INSTALAR GRÁTIS