33894678096
academy
Segurança
Segurança
Ver tudo Segurança artigos
Privacidade
Privacidade
Ver tudo Privacidade artigos
Desempenho
Desempenho
Ver tudo Desempenho artigos
Selecione o idioma
Selecione o idioma
Avast Academy Segurança Vírus Vírus podem infectar Macs?

Vírus podem infectar Macs?

Sim, Macs podem pegar vírus e outras formas de malwares. Mesmo que vírus para Mac sejam menos comuns do que malwares para PCs, as funcionalidades de segurança integradas do macOS não são potentes o bastante para proteger seus usuários contra todas as ameaças online. Continue lendo este artigo para saber mais sobre vírus e outros malwares para Macs, e proteja o seu dispositivo Apple com um software de segurança premiado.

Can_Macs_Get_Viruses-Hero

Macs pegam vírus?

Sim, Macs podem pegar vírus e outras formas de malwares. Apesar dos recursos de segurança integrados do macOS, vírus ainda podem infectar os computadores da Apple. Mesmo que Macs ofereçam uma proteção bem sólida contra vírus conhecidos e outros malwares, essas máquinas continuam vulneráveis a novos tipos de ameaças.

Hamburguer menu icon

Este artigo contém:

    Qual o nível de vulnerabilidade de Macs em relação a vírus?

    Ao contrário da crença popular, Macs são vulneráveis a vírus e a outras formas de malware. A maioria dos usuários dos computadores da Apple acreditam que os esforços de cibercriminosos se concentram no desenvolvimento de malwares para PCs Windows. Mesmo que isso faça sentido, recentemente os bandidos passaram a prestar mais atenção na Apple, deixando muitos computadores Mac vulneráveis a vírus.

    O número de vírus para Macs cresce todos os anos, e cibercriminosos desenvolvem cada vez mais malwares específicos para o sistema operacional do Mac. Um estudo recente mostra que ameaças a Macs aumentaram mais de 400% no ano de 2019 em relação a 2018, ultrapassando o Windows em uma proporção de dois para um.

    Mas mesmo que os computadores da Apple possam pegar vírus, o seu não precisa ser um deles. E lembre-se, muitas pessoas utilizam o termo “vírus” para definir qualquer forma de malware, mas a maioria das ameaças digitais tendem a vir em outras formas de malwares ou na forma de ameaças online, como ataques phishing, o que certamente pode atingir Macs.

    Quer você tenha um Mac Pro, Macbook Air, iMac ou qualquer outro tipo de computador Mac, não se esqueça de colocar em prática bons hábitos de higiene digital para que você não pegue vírus no seu computador - e aumente os seus conhecimentos com as nossas dicas e truques de segurança para Mac.

    Mas eu preciso de um antivírus no meu Mac?

    Uma proteção contra vírus para Mac reforça a segurança integrada do sistema macOS, oferecendo uma defesa potente contra todos os tipos de ameaças online. Não é muito vantajoso pensar sobre proteção depois que o Mac já foi infectado por um vírus. Para uma segurança máxima na internet, tenha um antivírus para Mac robusto. O uso de uma ferramenta antivírus gratuita é uma das estratégias mais eficazes no combate a ameaças online.

    Enquanto Macs crescem no gosto dos consumidores, as motivações para que cibercriminosos ataquem essas máquinas acompanham a popularidade dos dispositivos da Apple. A cada dia que passa, cibercriminosos tentam cada vez mais explorar os recursos de segurança integrados do macOS. Por isso é fundamental que você proteja o seu Mac com uma camada adicional de segurança.

    Além disso, sem as devidas medidas de proteção, usuários de Mac podem transmitir involuntariamente malwares de Windows para amigos e parentes que usam PCs. Um antivírus inteligente para Mac, como o Avast Security para Mac, bloqueia todas as formas de malwares para que ninguém seja infectado.

    Sinais de que seu dispositivo pode estar infectado

    Se o seu Mac foi infectado por vírus ou algum outro tipo de malware, ele apresentará um comportamento estranho. A detecção de alguns tipos de ameaças pode ser complicada, mas aqui você encontra os sintomas mais comuns de um computador infectado:

    • Lentidão: O Mac ou determinados aplicativos começam a apresentar lentidão.

    • Ataque adware: A exibição de um grande número de anúncios e pop-ups, especialmente em sites que normalmente não apresentam nada disso, é sinal de problema. Adwares inundam sua tela com anúncios, tornando a navegação extremamente difícil.

    • Aplicativos e outras ferramentas baixadas sem permissão: Caso perceba o surgimento de novos aplicativos, arquivos ou barras de ferramentas em navegadores sem que você os tenha instalado, fique alerta. A mudança inesperada de configurações em navegadores, como a definição de uma nova homepage, também exige atenção.

    • Keyloggers: Mesmo que sejam difíceis de detectar, keyloggers registram tudo o que é digitado no Mac. De credenciais de acesso e senhas até dados de contas bancárias, o vazamento de dados pessoais pode acontecer devido a um Mac infectado.

    • E-mails de spam: Consulte a pasta de e-mails enviados para verificar se você reconhece todas as mensagens enviadas pelo seu endereço. Veja também se algum contato solicitou o interrompimento de envio de e-mails de spam que você nem enviou, o que pode ser sinal de Mac infectado.

    • Superaquecimento: Algumas vezes, o superaquecimento do Mac pode ser sinal de vírus ou de algum outro malware utilizando recursos em segundo plano. Siga o nosso guia para corrigir o superaquecimento de Macs e eliminar vírus e outros malwares do seu dispositivo.

    • Menos espaço de armazenamento: Muitos malwares baixam e instalam arquivos em um dispositivo sem a permissão do usuário. Juntamente com programas indesejados no seu dispositivo, você também encontra menos espaço disponível para os programas que realmente deseja instalar. Caso perceba uma redução repentina no espaço de armazenamento, isso pode ser sinal de que o Mac foi infectado.

    • Comportamento estranho: Caso sua navegação seja redirecionada a sites de spam ou se o seu Mac apresenta falhas e travamentos frequentes, a origem desses problemas pode ser vírus ou malwares.

    Mas esse não é um diagnóstico definitivo, pois a causa disso tudo pode ter outra razão. Baixo desempenho, por exemplo, pode acontecer em Macs antigos ou simplesmente sobrecarregados com diversos programas em execução ao mesmo tempo. É sempre bom eliminar arquivos inúteis e acelerar seu Mac para ver se isso resolve o problema.

    Acabando com vírus em Mac

    Se o desempenho sofrível do seu computador for causado por algum malware, remova o vírus do seu Mac imediatamente. O tipo e a gravidade da ameaça podem variar muito, então é preciso agir rapidamente com um software de remoção de malware potente.

    Mas cuidado, não baixe a primeira opção listada na sua busca. Cibercriminosos também escondem malwares em aplicativos que se parecem com softwares antivírus. Então é melhor utilizar uma ferramenta de remoção de vírus para Mac desenvolvida por uma empresa de segurança com boa reputação no mercado.

    O Avast Security para Mac foi desenvolvido com base em um mecanismo de detecção de ameaças premiado. Sua atualização é constante para defender seus usuários contra os tipos de vírus e malwares mais novos e avançados. Além disso, a ferramenta traz diversos outros recursos, como módulos de proteção de e-mail e internet, além de segurança em redes Wi-Fi.

    Quais são as ameaças mais recentes para Macs

    Quais ameaças merecem a atenção de usuários de Mac? Alguns vírus e outros tipos de malwares infectam Macs com mais facilidade do que outros. Abaixo você encontra uma lista com os tipos mais comuns de malwares que ameaçam a segurança de Macs.

    • Ransomware: ransomwares podem sequestrar arquivos e dispositivos inteiros. Cibercriminosos utilizam ransomwares para sequestrar e criptografar arquivos pessoais e documentos de valor, exigindo o pagamento de um resgate em troca da descriptografia. Aprender a detectar e remover ransomwares em um Mac ajuda na proteção e prevenção de ataques.

    • Adwares: sendo um tipo de malware particularmente irritante, adwares tomam o controle do computador, enviando uma enchorrada de anúncios e pop-ups. Adwares são os tipos mais comuns de malware para Mac, podendo danificar, rastrear e causar lentidão no computador.

    • Cavalo de Troia: assim como a versão grega original dessa armadilha, o cavalo de Traia para Mac invade o dispositivo disfarçando-se de algo inofensivo ou até mesmo útil. E assim, silenciosamente ele rouba dados ou baixa outros malwares no dispositivo, como adwares e rootkits. Faça um escaneamento no seu Mac para detectar e, se for o caso, remover cavalos de Troia agindo em segundo plano.

    • Vírus: vírus de computador é um código malicioso que sequestra os recursos de um dispositivo sem a permissão do usuário. Depois ele se replica e se espalha para outros dispositivos e redes, deixando um rastro de destruição por onde passa. Macs podem ser infectados por vírus - no macOS, é mais provável que vírus se escondam em arquivos de Word, como .DOC ou .DOCX, e despertem assim que suas macros são ativadas.

    • Spyware: cibercriminosos usam softwares de espionagem maliciosos (spywares) para ganhar acesso ao comportamento do navegador, informações bancárias, padrões de atividade no teclado e outras informações pessoais. Os dados coletados podem então ser usados para roubar a sua identidade ou serem vendidos a terceiros.

    • Rootkits: rootkits invadem as profundezas de um dispositivo, conseguindo acesso à raiz da máquina. Mesmo que não sejam a forma mais comum de malware para Mac, a possibilidade de que rootkits fossem usados no macOS surgiu em 2009 com o desenvolvimento do Machiavelli, um malware específico para Mac.

    • Phishing: mesmo que não seja uma forma de malware, golpes phishing é um tipo de ataque com uso de engenharia social. Nele, agressores tentam ludibriar suas vítimas para que cliquem em um link malicioso ou insiram informações pessoais que possam revelar mais dados sigilosos para serem utilizados em roubo de identidade ou alguma outra fraude.

    • PUPs: programas potencialmente indesejados (PUPs, do inglês <i>Potentially Unwanted Programs</i>) geralmente se apresentam empacotados com outros softwares. De barras de ferramentas de navegadores que rastreiam o histórico de internet e exibem anúncios até programas de criptomineração que, por sua vez, podem sequestrar o poder de processamento de um dispositivo, PUPs podem causar inúmeros problemas.

    • Apps falsos: quanto mais popular um aplicativo, mais chances de surgirem versões falsas dele em lojas de apps. Aplicativos de golpe podem contornar até mesmo o processo de checagem da Apple e abrir caminho para a invasão de computadores Mac. Assim, sempre verifique o desenvolvedor antes de instalar qualquer coisa, mesmo durante compras feitas em lojas confiáveis.

    A melhor forma de se defender contra as ameaças listadas acima é com um antivírus potente. O Avast Security para Mac foi desenvolvido especialmente para proteger Macs contra qualquer tipo de vírus ou malware que surgir no seu caminho. E com módulos de segurança focados em ameaças da internet e de e-mails, além de proteção para a sua rede Wi-Fi, você fica seguro na web independentemente do que esteja fazendo ou a que rede se conecte.

    Uma breve história dos vírus para Mac

    Ameaças a Macs têm uma longa história, sendo que o primeiro vírus para computadores da Apple surgiu em 1982. Mesmo que existam muitos vírus para Mac, os riscos não se limitam apenas a essa ameaça e incluem uma longa lista de malwares. Aqui vai uma breve história dos vírus para Mac:

    • 2012: o malware Flashback, um cavalo de Troia criado para sequestrar informações pessoais, infectou mais de 600 mil computadores Apple.

    • 2016: o malware KeRanger, primeiro tipo de ransomware para Mac, surge para criptografar dados e documentos dos usuários para, então, exigir o pagamento de resgates em bitcoin em troca do desbloqueio dos arquivos.

    • 2017: quatro novos tipos de ransomware para Mac aparecem - o Patcher, o Proton-infected Handbrake, o Proton-infected Elmedia Player e o BitCoin Ransom Thieves. Na mesma época, outro cavalo de Troia chamado OSX.Proton abriu backdoors em milhares de computares. Essas vulnerabilidades foram usadas para roubar credenciais de contas de usuários de Mac e infectar as máquinas com arquivos maliciosos.

    • 2017: Criminosos lançaram uma série de ataques phishing para disseminar um malware chamado DOK, dirigido a usuários de Mac.

    • 2018: o malware OSX/MaMi atingiu e infectou milhares de outros Macs, sequestrando as solicitações de DNS de computadores para espionar a navegação dos usuários.

    • 2020: o malware UpdateAgent foi desenvolvido para coletar o número de série de Macs, informações de produtos e dos sistemas.

    • 2021: o malware Shlayer explorou uma vulnerabilidade da Apple que permitia ignorar o Mac Gatekeeper para infectar a máquina com um adware malicioso.

    • 2022: o vírus Silver Sparrow infectou cerca de 20 mil Macs. Embora as propriedades do malware fossem similares às de um adware, aparentemente o Silver Sparrow não tinha nenhuma intenção maliciosa.

    Esses são apenas alguns exemplos importantes de malwares para Mac. Infelizmente milhares de novas ameaças surgem todos os dias com foco nos usuários de Apple.

    Funcionalidades de segurança integradas no macOS

    Mesmo que o número de malwares para Macs esteja aumentando rapidamente, os computadores da Apple contam com excelentes funcionalidades de segurança que ajudam no combate a vírus e outras ameaças. E mesmo que essas funcionalidades não ofereçam uma proteção completa contra todos os tipos de ameaças para Mac, elas certamente são de grande ajuda. Aqui vão algumas ótimas funcionalidades de segurança do sistema macOS:

    Sistema operacional baseado no UNIX

    O macOS, sistema operacional da Apple, veio do UNIX como um sistema multiusuário. Isso significa que aplicativos para Mac são executados em áreas distintas da memória, o que ajuda a restringir o que os usuários podem fazer e dificulta a disseminação de uma infecção de malware. O sistema baseado em UNIX também envolve arquivos que não podem ser executados como padrão.

    Mac App Store

    A Mac App Store utiliza uma rede de desenvolvedores fechada para exibir novos aplicativos. Antes mesmo que um novo app seja disponibilizado para download, a App Store exige o ID Apple de um desenvolvedor já verificado, provando que ele não foi vetado pela empresa.

    Essa checagem minimizou, mas não eliminou o risco de infiltração de cibercriminosos com aplicativos maliciosos na App Store. Mas alguns desenvolvedores encontraram formas de burlar esses IDs. Assim, desde 2018, a Apple começou a verificar e aprovar os aplicativos por conta própria antes de distribui-los na App Store. Se algum aplicativo baixado não for verificado e aprovado, a funcionalidade Gatekeeper evita que ele seja aberto sem a permissão do usuário.

    Mas esse não é um método à prova de falhas. Exemplos como os ataques XcodeGhost à App Store da Apple resultaram na infecção de 4 mil aplicativos, demonstrando que nenhum sistema é imbatível.

    Flash e Java ficam de fora

    Com início no ano de 2010, a Apple interrompeu a pré-instalação do Flash e do Java em computadores Mac. Os dois aplicativos eram bastante utilizados nas primeiras gerações de sites, mas também exigiam atualizações de segurança frequentes. Isso significa que qualquer desatualização perdida deixava os computadores mais vulneráveis a ataques.

    E como a modernização da internet passou a focar no HTML5, o Flash e o Java deixaram de ser essenciais, e o sistema da Apple ficou um pouco mais seguro ao não incluí-los. Claro que se um usuário instalasse o Flash e o Java em seu Mac por conta própria, estaria introduzindo a vulnerabilidade novamente no equipamento.

    Isolamento de apps

    O sandbox de aplicativos é outra funcionalidade de segurança integrada nos Macs. Ao invés de ter acesso completo aos dados dos usuários, aplicativos abertos no sandbox têm acesso apenas aos dados necessários para o seu funcionamento. Isso significa que eles não podem acessar outros aplicativos, o sistema operacional ou configurações críticas.

    Desde 2012 a Apple exige que aplicativos sejam colocados dentro de um sandbox na App Store. Críticos dessa medida dizem que o desenvolvimento de aplicativos em sandbox é mais difícil e que eles ficam mais lentos, mas também menos vulneráveis a ataques.

    XProtect

    O XProtect é uma funcionalidade de segurança integrada do Mac que verifica aplicativos baixados em busca de diversos malwares conhecidos. Atenção ao termo malware conhecido, já que o Xprotect não oferece proteção contra softwares maliciosos desenvolvidos recentemente. A lista de arquivos maliciosos registrados no XProtect está longe de ser abrangente, pois ali estão apenas uma pequena fração das definições de vírus usadas pelos melhores antivírus do mercado.

    Sem downloads de drivers de terceiros nos dispositivos

    Enquanto PCs estão abertos a quase todos os dispositivos de terceiros, como teclados e mouses externos, os Macs geralmente são compatíveis apenas com hardwares da própria Apple. Isso significa que seus usuários não precisam instalar drivers especiais para usar novos hardwares no Mac.

    Todos os drivers e atualizações relativas à Apple deveriam vir somente da própria Apple. Isso significa que os usuários não precisam atualizar seus drivers constantemente. E com menos atualizações de drivers, menos chances de algum código malicioso infectar a máquina por meio da atualização de um driver de terceiro.

    As funcionalidades de segurança integradas no macOS ajudam a proteger computadores da Apple contra vírus.Computadores Mac se beneficiam de diversas funcionalidades de segurança integrada do macOS.

    Como proteger meu Mac contra vírus?

    Veja como proteger o seu Mac contra os diversos tipos de vírus à solta na internet:

    • Atualize seu macOS, aplicativos e programas
      A atualização do Mac e dos seus programas oferece uma proteção crucial contra vulnerabilidades exploradas por cibercriminosos. Geralmente as atualizações trazem correções de segurança críticas para oferecer proteção contra as espécies de malwares mais recentes. Elas também podem ajudar a combater explorações de dia zero ainda desconhecidas.

    • Somente aplicativos baixados da App Store
      Baixe aplicativos somente da Mac App Store para minimizar os riscos de instalar um aplicativo falso infectado por algum malware ou vírus. Aplicativos populares apresentam uma chance muito maior de serem falsificados, então é melhor fazer suas compras em lojas de aplicativos confiáveis.

    • Não abra e-mails suspeitos
      Atenção a e-mails de remetentes desconhecidos ou com nomes suspeitos e mensagens repletas de erros gramaticais e ortográficos. E-mails fraudulentos podem esconder links e anexos maliciosos com a liberação de vírus após um clique imprudente.

    • Desinstale aplicativos não utilizados
      Procure aplicativos que você não se lembra de ter instalado no seu Mac. E desinstale aplicativos do Mac que você não utiliza mais, já que podem estar desatualizados e com brechas de segurança devido a vulnerabilidades não corrigidas.

    • Utilize uma VPN
      Tenha uma VPN no Mac para criptografar suas mensagens e impedir que cibercriminosos acessem dados sigilosos que podem ser utilizados em ataques spoofing. VPNs permitem que você navegue com privacidade e sem a preocupação de alguém espionar as suas atividades.

    • Utilize um bloqueador de anúncios
      Instale um bloqueador de anúncios para que você não corra o risco de clicar inadvertidamente em uma propaganda maliciosa e acabe instalando vírus de um adware ou scareware. Ou utilize um navegador seguro gratuito com bloqueador de anúncios integrado para evitar pop-ups, anúncios e rastreadores indesejados.

    • Utilize um software de segurança para Mac de boa reputação
      Para ter proteção automática 24 horas por dia, instale uma ferramenta de segurança confiável no seu Mac. Um software de segurança protege os seus e-mails contra golpes phishing e links maliciosos, oferecendo uma proteção antivírus integrada para blindar a sua máquina contra todos os tipos de ameaças.

    Dê ao seu Mac uma camada extra de proteção

    Para garantir a segurança e o bom desempenho do seu Mac, é preciso baixar e instalar a melhor ferramenta antimalware do mercado. O Avast Security para Mac oferece proteção essencial com detecção e prevenção de malware imbatíveis. E ele é executado imperceptivelmente em segundo plano para uma proteção completa. Tenha mais segurança e tranquilidade - totalmente de graça.

    Vírus
    Segurança
    Nica Latto
    9-06-2020
    -->